Informações técnicas


Este blog é dedicado à divulgação das atividades do Clube de Astronomia e do Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé do Colégio Militar de Porto Alegre.

Localização

Rua Cleveland, 250, bairro Santa Tereza, Porto Alegre

Rio Grande do Sul – Brasil

30º03’55”SUL 51º13’04”OESTE

Altitude: 75m

Características óptico-físicas do telescópio Celestron C11

Sistema óptico: Catadióptrico Schmidt-Cassegrain; Abertura (D): 11pol (279,4mm); Distância focal do espelho primário(F): 110,2 pol (2799,1mm); Razão focal (número f) = F/D: f/10; Maior aumento útil: 660X; Menor aumento útil: 42X; Poder de resolução (s) = 11,6”/D: 0,42”; Resolução fotográfica: 200 linhas/mm; Poder de concentração de luz: 1593X; Magnitude visual limite m lim = 2,5 . log (D / 6,2) 2 + mVS: 14,7; Foco próximo com ocular: 60’; Foco próximo com câmera: 60’; Comprimento do tubo óptico: 25 pol (635,0mm); Massa: 27,5 libras (12,5kg).

Características óptico-físicas do telescópio Celestron CPC800

Sistema óptico: Catadióptrico Schimidt-Casegrain; Abertura: 8pol (203,2mm); Distância focal: 2032mm (80”); Número f: f/10; Maior aumento útil: 480X; Menor aumento útil: 29X; Poder de resolução: 0,57”; Resolução fotográfica: 200linhas/mm; Poder de concentração de luz: 843X; Magnitude visual limite: 14,7; Comprimento do tubo óptico: 17”; Massa: 42 libras (19,1kg).

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Asteróide poderá atingir Marte em Janeiro de 2008

Uma rocha espacial denominada de 2007 WD5 tem o planeta vermelho como alvo.

Francis Reddy

O asteróide 2007 WD5 poderá chocar-se com Marte no dia 30 de janeiro de 2008? As probabilidades para que isso aconteça estão agora em 1 para 75.

Um pequeno asteróide descoberto no dia 20 de novembro pode atingir Marte em janeiro. Astrônomos, com a colaboração com o NASA's Near Earth Object (NEO) Program do Jet Propulsion Laboratory (JLP), em Pasadena, California, calculam como sendo uma chance de 1 para 75 para que a colisão aconteça no dia 30 de janeiro. Embora isso pareça remoto, é menos do que foi estimado anteriormente, na última semana, quando os resultados previam uma probabilidade de 1 em 350.

O astrônomo Steve Chesley, do NEO, que costuma trabalhar com probabilidades de 1 para 1.000.000, diz que esse evento é “extremamente raro” e, a menos de uma reviravolta, todos esperam um impacto.

Uma esquadrilha de sondas orbitando o planeta vermelho —Mars Express, da Agência Espacial Européia (ESA) e as Mars Reconnaissance Orbiter e Mars Odyssey, da NASA — se posicionarão em órbita para observar o impacto e seus efeitos. Observatórios situados na Terra poderão observar o impacto, uma vez que Marte oferece condições favoráveis , pois se encontra em oposição.

Os astrônomos dizem que o 2007 WD5 tem 50 metros de comprimento. Se ele impactar a superfície de Marte, a energia liberada com o impacto seria similar ao impacto que aconteceu em 1908, na planície de Tunguska, na Siberia, onde um asteróide, também rochoso, explodiu sobre a taiga. A explosão derrubou e deixou marcas nas árvores em uma região em torno de 2.100km².

Uma diferença: o asteróide de Tunguska provocou um grande deslocamento de ar e não deixou marca de cratera, ao passo que o asteróide 2007 WD5 provavelmente chegará à superfície de Marte intacto.

Acompanhe a trajetória do asteróide através de um applet da NASA. Pela animação do applet, pode-se ver que o asteróide por pouco não se chocou com a Terra!!!!

http://ssd.jpl.nasa.gov/sbdb.cgi?sstr=2007%20WD5&orb=1