Informações técnicas


Este blog é dedicado à divulgação das atividades do Clube de Astronomia e do Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé do Colégio Militar de Porto Alegre.

Localização

Pátio do 1º CTA, Rua Cleveland, 250, com entrada pelo 1º CGEO, antiga 1a. DL, bairro Santa Tereza, Porto Alegre

Rio Grande do Sul – Brasil

30º03’55”SUL 51º13’04”OESTE

Altitude: 69m

Características óptico-físicas do telescópio Celestron C11

Sistema óptico: Catadióptrico Schmidt-Cassegrain; Abertura (D): 11pol (279,4mm); Distância focal do espelho primário(F): 110,2 pol (2799,1mm); Razão focal (número f) = F/D: f/10; Maior aumento útil: 660X; Menor aumento útil: 42X; Poder de resolução (s) = 11,6”/D: 0,42”; Resolução fotográfica: 200 linhas/mm; Poder de concentração de luz: 1593X; Magnitude visual limite m lim = 7,5 + 5log (D): 14,73; Foco próximo com ocular: 60’; Foco próximo com câmera: 60’; Comprimento do tubo óptico: 25 pol (635,0mm); Massa: 27,5 libras (12,5kg).

Características óptico-físicas do telescópio Celestron CPC800

Sistema óptico: Catadióptrico Schimidt-Casegrain; Abertura: 8pol (203,2mm); Distância focal: 2032mm (80”); Número f: f/10; Maior aumento útil: 480X; Menor aumento útil: 29X; Poder de resolução: 0,57”; Resolução fotográfica: 200linhas/mm; Poder de concentração de luz: 843X; Magnitude visual limite: 14,04; Comprimento do tubo óptico: 17” (43,18cm); Massa: 42 libras (19,1kg).

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Um belo eclipse da Lua!

Na noite do dia 15 de junho de 2011 ficamos maravilhados com um belo eclipse da Lua! Na verdade,um belo meio-eclipse, pois a Lua nasceu perto das 18 horas por detrás do Morro da Polícia ainda mergulhada na penumbra da sombra da Terra. Lentamente ela foi se afastando da umbra e penetrando na penumbra para mais tarde sair totalmente do cone de sombra projetado pela Terra que ficou colocada entre o Sol e a Lua naquele entardecer. A expectativa pelo eclipse começou ainda na semana passada, quando no horário regular do Clube os alunos se inteiraram do que iria ocorrer e levaram para casa algumas atividades para se familiarizarem com o fenômeno. Durante toda a semana foi um vai-e-vem em torno do assunto. No horário previsto para o nascimento da Lua a expectativa contagiou até mesmo os jornalistas da Rádio e TV Guaíba e da TVE, que estavam presentes. Pelo fato da Lua estar escurecida e o entardecer ainda estar claro, com um céu bem azul, não nos apercebemos do seu aparecimento por detrás dos morros. Só nos detivemos naquela paisagem quando o aluno Bento Pereira corria e gritava apontando a silhueta esmaecida da Lua pouco acima do Morro da Polícia, à esquerda das antenas. Inicialmente todos achávamos que aquele "Olha a Lua! Olha a Lua!" do Pereira fosse brincadeira, pois nada víamos. Mas aos poucos, apertando os olhos, viamos a silhueta esmaecida da Lua eclipsada pairando acima dos morros! 
Foi uma bela experiência, onde além dos 17 alunos que participaram, participaram também o Comandante do CMPA,Cel De Souza, Cel Araujo, Profa Gisele os jornalistas e outros visitantes.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Eclipse total da Lua será observado pela comunidade do CMPA


Só é azarado quem mora na América do Norte, pois o público de lá não verá nenhuma fase desse eclipse. Observadores de todos os continentes, contudo, conseguirão observar esse eclipse, pelo menos em uma de suas fases. No nosso caso, veremos a Lua nascer no leste já completamente imersa na sombra da Terra. A partir daí, acompanharemos sua saída do cone de umbra e penumbra.Como espetáculo extra espera-se que as cinzas do vulcão que estão espalhadas pela estratosfera possam afetar a cor da sombra projetada sobre a Lua.


Observadores do céu do mundo todo vão colocar os olhos, telescópios e binóculos no eclipse de 15 de junho próximo. A Lua demorará 100 minutos completamente mergulhada na sombra da Terra, tornando este eclipse o mais longo dos últimos 11 anos. O máximo do eclipse ocorrerá na noite de quarta-feira às 17h20min do horário local em Porto Alegre. Verifique mais detalhes e animação.

 “A Lua passará bem no meio da sombra durante a totalidade”, disse o cientista atmosférico Richard Keen da Universidade do Colorado. “Como tal, poderemos ter um eclipse razoavelmente escuro. Além do mais, parece que a erupção do vulcão Puyeheue da última semana colocou uma grande camada de dióxido de enxofre na estratosfera. As cinzas e a pluma de enxofre formam uma camada densa e extensa e situam-se em média a uma altura de 13,7km. Partículas no hemisfério sul da estratosfera podem causar um escurecimento do hemisfério sul da Lua durante a totalidade”.
Nos últimos anos Keen tem estudado o brilho da Lua durante os eclipses para comprovar as condições na nossa estratosfera. Quando a Lua eclipsada se encontra brilhante, isso significa que a estratosfera está limpa. Por outro lado, um eclipse escuro indica uma atmosfera empoeirada. A comparação entre limpo e empoeirado é importante devido ao fato de o estado da atmosfera influenciar no clima; uma estratosfera limpa “deixa o sol entrar” para aquecer a superfície da Terra. Na conferência de SORCE em 2008 Keen anunciou que “o registro do eclipse lunar mostrou uma estratosfera limpa durante a última década e que isso contribuiu para um aumento em torno de 0,2 graus no recente aquecimento global”.
Informe-se aqui sobre outros detalhes, animações e demais recursos.
Em vista disso, o Clube de Astronomia e o Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé convidam a comunidade para presenciar esse fenômeno a partir das 17h nas dependências do Observatório, sito no pátio da 1ª DL, Rua Cleveland, 250, Bairro Santa Teresa, Porto Alegre.

(http://www.spaceweather.com/archive.php?view=1&day=15&month=06&year=2011, de 1506/2011, tradução livre, versão e adaptação de Luiz Carlos Gomes)