Informações técnicas


Este blog é dedicado à divulgação das atividades do Clube de Astronomia e do Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé do Colégio Militar de Porto Alegre.

Localização

Rua Cleveland, 250, bairro Santa Tereza, Porto Alegre

Rio Grande do Sul – Brasil

30º03’55”SUL 51º13’04”OESTE

Altitude: 75m

Características óptico-físicas do telescópio Celestron C11

Sistema óptico: Catadióptrico Schmidt-Cassegrain; Abertura (D): 11pol (279,4mm); Distância focal do espelho primário(F): 110,2 pol (2799,1mm); Razão focal (número f) = F/D: f/10; Maior aumento útil: 660X; Menor aumento útil: 42X; Poder de resolução (s) = 11,6”/D: 0,42”; Resolução fotográfica: 200 linhas/mm; Poder de concentração de luz: 1593X; Magnitude visual limite m lim = 2,5 . log (D / 6,2) 2 + mVS: 14,7; Foco próximo com ocular: 60’; Foco próximo com câmera: 60’; Comprimento do tubo óptico: 25 pol (635,0mm); Massa: 27,5 libras (12,5kg).

Características óptico-físicas do telescópio Celestron CPC800

Sistema óptico: Catadióptrico Schimidt-Casegrain; Abertura: 8pol (203,2mm); Distância focal: 2032mm (80”); Número f: f/10; Maior aumento útil: 480X; Menor aumento útil: 29X; Poder de resolução: 0,57”; Resolução fotográfica: 200linhas/mm; Poder de concentração de luz: 843X; Magnitude visual limite: 14,7; Comprimento do tubo óptico: 17”; Massa: 42 libras (19,1kg).

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Alunos do Clube de Astronomia encerram a primeira etapa de caça aos asteróides


Desde o dia 18 de outubro, até 03 de dezembro, os alunos do Clube de Astronomia do CMPA participaram de um projeto internacional de caça a asteróides. O projeto é coordenado pelo The International Astronomical Search Collaboration (IASC), Hardin-Simmons University, Abilene, Texas, USA, que é um programa de divulgação científica sem custo para escolas de ensino médio. O projeto apresenta algumas fases interessantes. Num primeiro momento os alunos acessam o software Astrométrica através de senha e palavra de passe exclusivo para utilização no projeto. De posse desse software os alunos ficam à espera do envio de imagens para análise. É enviada uma sequência de três imagens de uma mesma área do céu por vez, as quais os alunos têm 48 horas para analisar e enviar relatório detalhado sobre a localização de objetos móveis no cenário pesquisado. Uma vez enviado o relatório, os resultados, se positivos, são publicados na página do IASC. Existem quatro níveis de resultados possíveis:

1)Main Belt Asteroids Discoveries (descobertas originais de asteróides encontrados no Cinturão Principal localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter);
2) Visual Impactor Observations (observação de NEO (Near-Earh Objects) que estão em órbitas que apresentam perigo potencial de choque contra a Terra);
3) NEO Confirmations (segunda observação de objetos próximos da Terra, confirmando a sua existência e refinar os cálculos de suas órbitas);
4) NEO Observations (terceira e quarta observações de objetos conhecidos próximos à Terra  permitindo novas melhorias nos cálculos da sua órbita).

O Clube de Astronomia do CMPA ligou o nome do Colégio a seis objetos diferentes, que podem ser conferidos na página eletrônica do IASC: um ao segundo nível e cinco ao quarto nível, a saber:

Objeto
Quem identificou
2010VJ1
G. Bruscato
2010TJ7
Alff, Guarienti & Figueiró (Redin)
2010TC55
Alff & Bruscato
2010TV149
G. Bruscato
2010TF54
G. Bruscato
2010SV3
Hagemaister & Bruscato

Os objetos identificados somente com o nome G. Bruscato não contaram com a participação dos  alunos visto que esses já se encontravam em período de provas da 4a. AE e não puderam disponibilizar mais tempo para a análise das imagens. Reiniciaremos nossa participação no projeto em 2011, quando do retorno às atividades no próximo ano letivo.

Nenhum comentário: