Informações técnicas


Este blog é dedicado à divulgação das atividades do Clube de Astronomia e do Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé do Colégio Militar de Porto Alegre.

Localização

Rua Cleveland, 250, bairro Santa Tereza, Porto Alegre

Rio Grande do Sul – Brasil

30º03’55”SUL 51º13’04”OESTE

Altitude: 75m

Características óptico-físicas do telescópio Celestron C11

Sistema óptico: Catadióptrico Schmidt-Cassegrain; Abertura (D): 11pol (279,4mm); Distância focal do espelho primário(F): 110,2 pol (2799,1mm); Razão focal (número f) = F/D: f/10; Maior aumento útil: 660X; Menor aumento útil: 42X; Poder de resolução (s) = 11,6”/D: 0,42”; Resolução fotográfica: 200 linhas/mm; Poder de concentração de luz: 1593X; Magnitude visual limite m lim = 2,5 . log (D / 6,2) 2 + mVS: 14,7; Foco próximo com ocular: 60’; Foco próximo com câmera: 60’; Comprimento do tubo óptico: 25 pol (635,0mm); Massa: 27,5 libras (12,5kg).

Características óptico-físicas do telescópio Celestron CPC800

Sistema óptico: Catadióptrico Schimidt-Casegrain; Abertura: 8pol (203,2mm); Distância focal: 2032mm (80”); Número f: f/10; Maior aumento útil: 480X; Menor aumento útil: 29X; Poder de resolução: 0,57”; Resolução fotográfica: 200linhas/mm; Poder de concentração de luz: 843X; Magnitude visual limite: 14,7; Comprimento do tubo óptico: 17”; Massa: 42 libras (19,1kg).

terça-feira, 1 de julho de 2014

Alunos do CMPA participam da XVII Olimpíada Brasileira de Astronomia

Na sexta-feira, 16 de maio, entre 14 e 18 horas, 40 alunos do CMPA - 13 no nível 3 (Ensino Fundamental, do 6° ao 9° Anos) e 27 no nível 4 (Ensino Médio) - realizaram as provas da XVII edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (XVII OBA), sob a coordenação dos Prof. Ms. Luiz Carlos Gomes e Antônio Carlos Paim. Cabe lembrar que cerca de 75 mil escolas de todo o nosso país estão participando da XVII OBA, envolvendo 825 mil estudantes.
Devido aos excelentes resultados obtidos na XVI OBA, em 2013, três alunos do CMPA se classificaram para participar da prova seletiva às olimpíadas internacionais, sendo que dois foram classificados para representar o Brasil na VI Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astrofísica, um como titular e outro como reserva:
- Aluno selecionado como titular: Lucas Hagemaister (3º Ano);
- Aluno selecionado como reserva: Pedro Henrique da Silva Dias (2º Ano).
Sobre a OBA e a MOBFOG
A OBA e a Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) são organizadas anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), sendo eventos abertos à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de alunos, os quais devem preferencialmente participar voluntariamente. Podem participar da OBA e da MOBFOG alunos do primeiro ano do ensino fundamental até alunos do último ano do ensino médio.
A OBA e a MOBFOG ocorrem totalmente dentro da própria escola, tem uma única fase e são realizadas dentro de um só ano letivo. Ao final, todos alunos recebem um certificado de participação impresso com o seu nome e, se ganhou alguma medalha, o tipo dela também consta do certificado. As medalhas são cunhadas em metal ou acrílico. Todos os professores envolvidos no processo e também os diretores escolares recebem os seus certificados. Aliás, até a escola recebe um certificado com o nome dela. Veja todos os detalhes no regulamento da OBA 2014 e no regulamento da MOBFOG 2014.
A OBA possui uma única fase e consiste na realização de uma prova no dia 16/05/14, no horário mais conveniente para a Escola e na própria Escola. 
A MOBFOG também tem uma única fase, ocorre na própria Escola e pode ser realizada até o dia 16/05/14, consistindo no lançamento de foguetes de quatro tipos diferentes, conforme o nível do aluno.
As provas da OBA são divididas em quatro níveis, nos quais os três primeiros são para alunos do ensino fundamental, e o quarto, para o ensino médio. As medalhas serão distribuídas conforme a pontuação obtida na prova, separadas pelos respectivos níveis. Ao todo, são distribuídas 33 mil medalhas, ou seja, cerca de 4% dos estudantes serão premiados.
Já a MOBFOG avalia a capacidade dos participantes de construir e lançar, o mais longe possível, foguetes feitos de garrafa pet, de tubo de papel ou de canudo de refrigerante. A iniciativa ocorre dentro da própria escola e não há obrigatoriedade em relação ao número (mínimo ou máximo) de alunos por grupo.

Nenhum comentário: