Informações técnicas


Este blog é dedicado à divulgação das atividades do Clube de Astronomia e do Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé do Colégio Militar de Porto Alegre.

Localização

Rua Cleveland, 250, bairro Santa Tereza, Porto Alegre

Rio Grande do Sul – Brasil

30º03’55”SUL 51º13’04”OESTE

Altitude: 75m

Características óptico-físicas do telescópio Celestron C11

Sistema óptico: Catadióptrico Schmidt-Cassegrain; Abertura (D): 11pol (279,4mm); Distância focal do espelho primário(F): 110,2 pol (2799,1mm); Razão focal (número f) = F/D: f/10; Maior aumento útil: 660X; Menor aumento útil: 42X; Poder de resolução (s) = 11,6”/D: 0,42”; Resolução fotográfica: 200 linhas/mm; Poder de concentração de luz: 1593X; Magnitude visual limite m lim = 2,5 . log (D / 6,2) 2 + mVS: 14,7; Foco próximo com ocular: 60’; Foco próximo com câmera: 60’; Comprimento do tubo óptico: 25 pol (635,0mm); Massa: 27,5 libras (12,5kg).

Características óptico-físicas do telescópio Celestron CPC800

Sistema óptico: Catadióptrico Schimidt-Casegrain; Abertura: 8pol (203,2mm); Distância focal: 2032mm (80”); Número f: f/10; Maior aumento útil: 480X; Menor aumento útil: 29X; Poder de resolução: 0,57”; Resolução fotográfica: 200linhas/mm; Poder de concentração de luz: 843X; Magnitude visual limite: 14,7; Comprimento do tubo óptico: 17”; Massa: 42 libras (19,1kg).

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

O mais belo eclipse!

A noite do dia 20 de fevereiro de 2008 vai ficar gravada na memória de muita gente. Foi a noite de um dia que começou nublado, tempo fechado, e até choveu um pouco. Porém, pouco mais de uma hora antes de acontecer o fenômeno, o céu limpou por completo. No pátio do Colégio Militar de Porto Alegre, aproximadamente cinquenta pessoas (entre alunos, ex-alunos, pais, mães, irmãos e professores) aglomeraram-se em torno do telescópio para mirar a Lua, Saturno e Marte. Mas a vedete da noite foi mesmo a Lua! As fases do eclipse se sucederam pontualmente, conferindo as previsões, e, passando pouco da meia-noite, pudemos dar como encerradas as atividades e dirigirmo-nos para nossas casas, pois no dia seguinte às sete horas deveríamos estar no Colégio, como acontece ritualmente diariamente. Tendo os alunos os mapas celestes em mãos, estes localizaram constelações, estrelas particulares, planetas e diversos asterismos. Pudemos verificar como o brilho da Lua afeta a visibilidade das estrelas de maior magnitude visual, comparando o céu antes da totalidade do eclipse e, depois, durante a totalidade, quando o brilho da Lua diminui. A constelação de Leo, onde se encontrava a Lua, tinha suas estrelas totalmente invisíveis antes da totalidade. Porém, à medida que ocorria o ingresso da Lua na sombra da Terra, pouco a pouco as estrelas foram aparecendo. Na fase de início da totalidade, pudemos ver a constelação de Leo por completo!

Veja as fotos das atividades no site do Colégio e aproveite para ver também as belas imagens do eclipse que o Prof. Paim gravou com sua câmera fotográfica adaptada ao telescópio.

Um comentário:

TV Digital disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the TV Digital, I hope you enjoy. The address is http://tv-digital-brasil.blogspot.com. A hug.