Informações técnicas


Este blog é dedicado à divulgação das atividades do Clube de Astronomia e do Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé do Colégio Militar de Porto Alegre.

Localização

Rua Cleveland, 250, bairro Santa Tereza, Porto Alegre

Rio Grande do Sul – Brasil

30º03’55”SUL 51º13’04”OESTE

Altitude: 75m

Características óptico-físicas do telescópio Celestron C11

Sistema óptico: Catadióptrico Schmidt-Cassegrain; Abertura (D): 11pol (279,4mm); Distância focal do espelho primário(F): 110,2 pol (2799,1mm); Razão focal (número f) = F/D: f/10; Maior aumento útil: 660X; Menor aumento útil: 42X; Poder de resolução (s) = 11,6”/D: 0,42”; Resolução fotográfica: 200 linhas/mm; Poder de concentração de luz: 1593X; Magnitude visual limite m lim = 2,5 . log (D / 6,2) 2 + mVS: 14,7; Foco próximo com ocular: 60’; Foco próximo com câmera: 60’; Comprimento do tubo óptico: 25 pol (635,0mm); Massa: 27,5 libras (12,5kg).

Características óptico-físicas do telescópio Celestron CPC800

Sistema óptico: Catadióptrico Schimidt-Casegrain; Abertura: 8pol (203,2mm); Distância focal: 2032mm (80”); Número f: f/10; Maior aumento útil: 480X; Menor aumento útil: 29X; Poder de resolução: 0,57”; Resolução fotográfica: 200linhas/mm; Poder de concentração de luz: 843X; Magnitude visual limite: 14,7; Comprimento do tubo óptico: 17”; Massa: 42 libras (19,1kg).

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

A ocultação de Júpiter pela Lua




Na noite de 28 de novembro de 2012 um grupo de mais de 30 pessoas compareceu ao Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé para observar a ocultação de Júpiter pela Lua. Além dos coordenadores da atividade, Prof. Luiz Carlos GOMES, Prof. 1º Ten Gentil César BRUSCATO e Prof. 1º Ten VICTOR Bexiga Sardinha, compareceram ao local 27 alunos da graduação e da pós-graduação do Curso de Geografia da UFRGS, liderados pelo Prof. Nestor. As atividades iniciaram às 19h30 com o professor 1º Ten Victor ministrando um seminário com a participação dos alunos daquele curso. Nesse seminário os alunos foram confrontados a respeito da concepção da forma da órbita da Terra em torno do Sol, sua inclinação em relação à eclíptica e o consequente aparecimento das estações do ano. Durante todo o tempo das atividades foram utilizados materiais simples, tais como esferas de isopor, lâmpadas e desenhos feitos pelos alunos para ilustrar cada atividade. Essa atividade compôs também uma última etapa da participação desse profissional no GTTP 2012 (Galileu Teacher Training Project) realizado em Gramado de 23 a 26 de outubro. Após o seminário, a partir das 20h40, todos se deslocaram para a área externa Observatório, onde acompanharam o nascer da Lua e Júpiter, bem como a sequência de aproximação daquele planeta ao limbo da Lua e seu desaparecimento por trás do disco lunar utilizando telescópios, binóculos e mesmo a vista desarmada. Às 21h02 a borda do planeta tange a borda do disco lunar, desaparecendo por completo às 21h04. Enquanto o planeta deslocava-se por trás do disco lunar, o que demorou quase uma hora, aproveitamos para mostrar as dependências do Observatório e seus equipamentos. Fomos, nesse intervalo de tempo, também presenteados com a visão do deslocamento da Estação Espacial Internacional (ISS), que riscou o céu na direção SW – NE durante cinco minutos. Cabe lembrar ainda que a lua-cheia daquela noite era uma micro-Lua, isto é, era uma lua-cheia com o menor diâmetro visual aparente possível, devido encontrar-se no apogeo (ao contrário da super-Lua que aconteceu em maio, quando ela se encontrava no perigeo). Finalmente, às 22h08 o planeta Júpiter inicia seu reaparecimento, mostrando seu disco por completo às 22h10. Às 22h30 o grupo de alunos e professores visitantes deixou o local do Observatório sendo agraciados com um postal pra recordação do evento. Nossa avaliação final afirma que as atividades obtiveram sucesso e atingiram todos os objetivos propostos.

Nenhum comentário: